Ativistas resgatam 2 mil gatos que seriam vendidos para restaurante na China.

Ativistas dos direitos animais na China resgataram centenas de gatos que supostamente teriam sido roubados para serem vendidos para restaurantes.

Cerca de 2 mil felinos estavam presos em caixas de madeiras e foram encontrados na parte traseira de um caminhão que trafegava por uma rodovia em Suzhou, cidade da província de Jiangsu, na China.

Segundo informações o destino do caminhão era a província de Guangxi, onde os felinos seriam vendidos para um restaurante que iria usar a carne dos animais nos pratos.

 

gatos-china

 

 

Fonte: Rede TV e  Anda.Jor

Empresa japonesa adota 9 gatos para diminuir estresse dos funcionários.

Felinos convivem Funcionários com OS não Escritório, melhorando a Comunicação Entre Colegas de Trabalho.

Tóquio -. Se hum gato Já E Suficiente Para alegrar o dia a dia, nove felinos PODEM Fazer Toda a Diferença, principalmente se estiverem em hum ambiente de Trabalho
foi ESTA uma ideia that uma Empresa Ferray Corporation, Especializada em Soluções para Internet e localizada não distrito de Shinjuku (Tóquio), TEVE de para Aumentar a Produtividade e garantir UMA Rotina de Trabalho SEM estresse Pará Funcionários OS.
Sem entanto, Segundo o site de Foguete News 24, Nem Tudo São Flores. Os gatos also desligam Computadores Sem Querer, mastigam cabos, rasgam Papéis e Fazem bagunça não Escritório, Além de subir Em Cima dos pertences dos Clientes.
Porem, OS Funcionários disseram Que São Problemas Pequenos, JA Que OS felinos melhoraram a Comunicação Entre Colegas de Trabalho e Vem contribuindo com uma Redução do Estresse na Rotina.
O Estímulo laboral vai AINDA Além da Presença dos gatos. A Empresa oferece AINDA Bônus de ¥ 5 mil Mensais parágrafo OS Funcionários that adotarem hum gato e encoraja OS Trabalhadores um levarem SEUS PROPRIOS felinos PARA O Escritório.
Na hora de Contratar hum Funcionário novo, o amor Pelos bichanos Conta Como Uma Qualidade indispensável. De a Acordo com a reportagem, a Empresa pergunta AOS Candidatos se Gostam e possuem Alguma Habilidade OU Experiência parágrafo Cuidar de gatos Antes de Decidir Pela Contratação.

Foto: Reprodução Gato Sobre Uma mesa não Escritório da Empresa Ferray Corporation, em Tóquio

Foto: Reprodução
Gato Sobre Uma mesa não Escritório da Empresa Ferray Corporation, em Tóquio

 

Fonte: http://www.alternativa.co.jp/Noticia/View/49660/Empresa-japonesa-adota-9-gatos-para-diminuir-estresse-dos-funcionarios

Ibama suspende visitação ao Zoológico do Rio de Janeiro, Brasil.

Segundo Instituto, local “não tem condições de receber o público”.
Em outubro, vistoria encontrou animais machucados e instalações precárias.

O Ibama embargou na manhã desta quinta-feira (14) o acesso de visitantes ao Zoológico do Rio de Janeiro, informou o instituto. O órgão ainda aplicou multa diária de R$ 1 mil contra a secretaria Municipal de Meio Ambiente do Rio de Janeiro (SMAC), a qual a Fundação RioZoo está subordinada, até que o órgão efetive a adequação ambiental do parque.

Segundo comunciado do Ibama, de acordo com a norma que regulamenta o setor, os zoológicos têm que cumprir funções socias que justifiquem sua existência, entre elas, educacionais, científicas e de conservação das espécies animais. Para o instituto, o Zoológico do Rio,apesar de no passado ter sido pioneiro na reprodução de espécies ameaçadas de extinção como ararajubas, hoje não tem mais condições de receber o público.

Em outubro, a Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente e vereadores fizeram uma visita ao Zoológico do Rio na semana passada e encontraram diversas irregularidades, como animais machucados, instalações precárias, larvas de inseto nas águas e falta de manutenção.

“Na situação em que se encontra, o Zoológico do Rio não cumpre nem mais seu papel de educação ambiental. Não promove o ensinamento de respeito aos animais, importante valor social a ser repassado às futuras gerações. A visitação ao parque não é mais uma experiência positiva para as crianças ou a população em geral”, disse o chefe do Núcleo de Fiscalização do Ibama no Rio de Janeiro, Vinícius Modesto de Oliveira.

O embargo do Ibama não significa o fechamento definitivo do Zoológico do Rio. A Fundação RioZo deverá continuar realizando a gestão adequada do plantel até as irregularidades no zoo serem sanadas. O que inclui manter os animais com alimentação adequada, em recintos limpos e enriquecidos que favoreçam a manifestação do comportamento característico de cada espécie.

A multa diária é a segunda sanção aplicada pelo Ibama à SMAC. Em outubro de 2015, a secretaria de meio ambiente  foi autuada em R$ 1 milhão por não cumprir uma notificação para iniciar as obras de reforma no Zoológico do Rio até agosto do mesmo ano. Uma outra notificação foi emitida, em novembro de 2015, com novo prazo para a realização das obras de adequação ambiental, expirado no final do ano passado.

O Ibama encontra irregularidades no Zoológico do Rio desde 2012. Desde então, a Fundação RioZoo tem sido notificada a se adequar, principalmente em relação a densidade populacional nas instalações, e a realizar obras estruturais urgentes, além de corrigir a ambientação deficitária. As principais obras estão nos recintos denominados “Viveirão”, “Corredor de Fauna”, “Extra” e “Núcleos de Reprodução”.

Em nota, a prefeitura do Rio informou que suspendeu a licitação das obras de readequação do Jardim Zoológico (Rio Zoo) tendo em vista que será publicado na próxima semana o edital para licitação da concessão ao setor privado para gestão e operação do Rio Zoo. A prefeitura também informou que a Secretaria Municipal de Meio Ambiente já entrou com recurso a fim de suspender o embargo de visitação pública estabelecido pelo Ibama.

Jacaré toma sol no zoológico do Rio (Foto: Reprodução/ TV Globo)

Jacaré toma sol no zoológico do Rio (Foto: Reprodução/ TV Globo)

 

Fonte:  G1  Globo.com  http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2016/01/ibama-suspende-visitacao-ao-zoologico-do-rio.html

Uso de tração animal para transporte de carga e de gente é proibido no Rio .

POR O GLOBO 10/01/2016 12:15 / atualizado 10/01/2016 12:16
Lei sancionada pelo governador mantém permissão em áreas rurais e turísticas

RIO – O uso de cavalos e jumentos no fretamento de carroças e charretes nos grandes centros para o transporte de cargas, materiais ou pessoas está proibido no estado. A exceção fica somente para os animais utilizados nas áreas rurais e turísticas do estado, onde são necessários como meio de locomoção e sustento. A lei lei nº 7194, de autoria do deputado Dionísio Lins (PP) foi sansionada pelo governador Luiz Fernando Pezão.

A lei determina ainda que é a pessoa que for encontrada e identificada utilizando esses animais no transporte de carga, será responsabilizado, podendo responder dentro do que determina a lei de vigente.

— A partir de agora qualquer cidadão constatando maus tratos aos animais poderá comunicar o fato aos órgão de proteção para que o mesmo seja recolhido. Essa lei vem colaborar com as autoridades para tentar o mais rápido possível, uma regulamentação adequada – disse.

De acordo com o parlamentar, é cada vez maior o número de reclamações que chegam as entidades protetoras de animais de pessoas denunciando a utilização e os maus tratos sofridos por cavalos, burros e jumentos, considerados animais de carga, que são usados principalmente no transporte de mobiliário, entulhos, ferragens e lixo:

— É comum pessoas relatarem que viram cavalos sendo maltratados e utilizados como animal de carga até não poderem mais, e caírem decansaço, fome e exaustão no asfalto quente. Mas o pior é que quando não servem mais para o trabalho geralmente eles são brutalmente sacrificados. Isso é um absurdo!
Fonte:    Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/uso-de-tracao-animal-para-transporte-de-carga-de-gente-proibido-no-rio-18444843#ixzz3wxNlL8jy
© 1996 – 2016. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

 

 

EM HAVANA, ANIMAIS ABANDONADOS RECEBEM IDENTIFICAÇÃO, COMIDA E ACOMPANHAMENTO VETERINÁRIO.

No Brasil, aproximadamente, 30 milhões de animais vivem abandonados nas ruas; Nas ruas de Havana, em Cuba, cachorros e gatos são castrados, identificados e alimentados.

Segundo pesquisa recente, hoje no Brasil existem, aproximadamente, 30 milhões de animais abandonados nas ruas. Deste total, 10 milhões são gatos e 20 milhões cães.

Ainda de acordo com o estudo, em cidades grandes, a proporção é que para cada cinco habitantes há um cachorro. Em cidades menores, o cenário é semelhante e pode chegar a ¼ da população local.

Apesar de ser um problema vivido em diversas regiões do mundo, em Havana, os animais que “teoricamente” vivem recebem um tipo de acompanhamento veterinário.

Nas ruas, os animais são castrados e ganham um crachá de identificação com nome, foto e telefone do local onde costumam ficar mais tempo. Além disso, também são alimentados, bebem água limpa e recebem carinho da população local.

CUBA_Cachorros_Havana_-_Francis_Paula

Fonte: Catraca Livre