“Os cães, são pessoas também. “

Que os cães experimentar esse mundo através de uma lente de emoções é talvez já entendido pelos amantes do cão. Mas as tentativas de provar cientificamente que isto tem sido repleta – até agora.

Para medir respostas emocionais no cérebro humano , os cientistas olham para exames de ressonância magnética para ver quais partes do cérebro ” se acendem ” em diferentes situações. Mas , tradicionalmente, os animais tiveram de ser sedado para digitalizar seus cérebros , tornando-se impossível medir sua atividade cerebral consciente.

O neurocientista Dr. Gregory Berns , com uma pequena ajuda de seu amigo de quatro patas Callie , está mudando tudo isso . Usando apenas um treinamento positivo, e permitindo cão ‘ voluntários ‘ para sair a qualquer momento , a equipe do Dr. Berns , até agora, 12 cães treinados para ficar parado em um scanner de ressonância magnética , enquanto seu cérebro é digitalizado .

Eles descobriram que a atividade cerebral dos cães é ” muito semelhante ” ao dos humanos . Quando estes cães viu ou cheirou seu companheiro humano , ou foram lembrados de alimentos, a mesma parte de seu cérebro ativada como faz para nós quando antecipar coisas que gostamos , como a música ou evidência food.The é tão convincente que o Dr. Berns disse : ” Minha única conclusão inevitável é esta: os cães são pessoas também. ” ( http://www.nyti.ms/1a35NGT )

Que um cão pode sentir afeição , ou até mesmo o amor é provavelmente óbvio para qualquer um que tenha experimentado companhia canina – mas para os cínicos do mundo, estudos como este podem promover uma maior compreensão dos ricos vida emocional não só dos cães, mas todos os animais . Talvez com esse conhecimento, mais pessoas podem começar a olhar para os animais da mesma maneira que nossos amados cães olham para nós .

That dogs experience this world through a lens of emotions is perhaps already understood by dog lovers. But attempts to scientifically prove this have been fraught – until now.

To measure emotional responses in human brains, scientists look to MRI scans to see which parts of the brain ‘light up’ in different situations. But traditionally animals have needed to be sedated to scan their brains, making it impossible to measure their conscious brain activity.

Neuroscientist Dr Gregory Berns, with a little help from his four-legged friend Callie, is changing all that. By using only positive training, and allowing dog ‘volunteers’ to quit at any time, Dr Berns’s team has so far trained 12 dogs to sit still in an MRI scanner, while their brain is scanned.

They’ve found that dogs’ brain activity is “strikingly similar” to that of humans. When these dogs saw or smelt their human companion, or were reminded of food, the same part of their brains activated as does for us when we anticipate things we enjoy, like music or food.The evidence is so compelling that Dr Berns has said: “My one inescapable conclusion is this: dogs are people, too.” (www.nyti.ms/1a35NGT)

That a dog can feel affection, or even love is probably obvious to anyone who has experienced canine companionship – but to the cynics of the world, studies like this may foster a greater understanding of the rich emotional lives of not only dogs, but all animals. Perhaps with this knowledge, more people can start to look at animals the same way our beloved dogs look at us.

 

dogs are people too

 

 

 

Fonte: https://www.facebook.com/AnimalsAustralia?hc_location=stream

Anúncios

2 comentários em ““Os cães, são pessoas também. “

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s