Link

Dicas para quem é alérgico, mas não se desfaz do gato de jeito algum!

Se a pessoa só descobriu o problema após ter levado o gato para casa, mas não quiser se dispor dele, há algumas dicas que podem ajudá-la a tornar essa convivência mais saudável.

– Como a causa da alergia é a saliva depositada no pêlo do gato cada vez que ele se lambe, é aconselhável consultar o vet que cuida do gato e perguntar se há algum problema em dar banhos semanais no bichano. Se o vet disser que isso é possível,este é o primeiro passo para controlar o problema.
– Escovar o gato diariamente!Passar lenços úmidos,próprios para gatos,no pêlo,antes de escová-lo,também ajuda bastante!
Após escová-lo,lave a escova utilizada com água e sabão e deixe-a secar.

O lenço umedecido é desse tipo:

http://www.petlove.com.br/Lencos-Umedecidos-para-Gatos-Petmais—75-unidades-3106815/p

 

Eu citei esse, mas existem várias outras marcas e são encontrados facilmente na maioria das pet shops. É só prestar atenção se os lenços são específicos para gatos.

– Colocar a caminha do gato num local tranquilo, mas fora do quarto! Evitar que ele tenha acesso ao quarto onde o alérgico dorme.

– Evitar que o gato tenha acesso a áreas externas da casa. Quando ele dá um passeio em áreas externas, ele nunca volta “sozinho”, mas traz consigo mais alérgenos do ar, como pólen, poeira, germes de mofo, etc.

– Durante a limpeza da casa, evite espanadores e panos secos! Utilize panos úmidos e passe aspirador diariamente. Não se esqueça de limpar rodapés!

– Evite o uso de tapetes e cortinas em casa, eles não são recomendados, mas na impossibilidade de não tê-los, devem ser laváveis, e lavados semanalmente ou a cada 15 (quinze) dias. Os cobertores devem ser de tecido sintético, anti-alérgicos, laváveis ou, em último caso, revestidos com tecidos com as característica citadas. Edredons são mais aconselháveis.

– Na hora de comprar a caminha do bichano escolha uma que seja feita de material emborrachado e lave-a uma vez por semana.

Há algumas caminhas muito legais, feitas em material emborrachado, sendo que a almofada da parte central, que é justamente onde o gato dorme, tem um revestimento em tecido, que também pode (E DEVE!!!) ser lavado! Ao comprar, verifique se é um tecido de secagem rápida. Não compre nada de pelúcia ou de tecido mais pesado. Além de demorarem mais para secar, costumam reter poeira!

– Mantenha os cômodos da casa iluminados, arejados, mas sem correntes de ar. Evite, o máximo que puder, o uso de condicionadores de ar!

– Forre os sofás e poltronas com um tecido impermeável e lave esses forros com frequência. Minha sugestão é que faça forros com um tecido chamado AQUABLOCK, que além de não reter poeira, ainda é resistente a arranhões de gatos! O aquablock é esse:

http://www.karsten.com.br/2007/hp_ptb/colecao_decoracao.php?colecao=5

– Cerca de 80% das alergias respiratórias são causadas por ácaros! Faça esse controle em sua casa! A dica acima serve para controlar esses ácaros, mas ainda há opções de produtos para serem usados no ambiente, como o spray Funbac.

-O uso de desumidificadores de ar, também é aconselhável.
Algun modelos:

http://preco2.buscape.com.br/desumidificador.html

Há várias marcas e modelos, com preços bem variados.

Se você tem bebê em casa que começou a apresentar sinais de alergia, ou se ainda não tem mas quer prevenir tudo isso, algumas medidas podem ajudar.

– Esqueça tapetes, escolha um piso lavável para o quarto do bebê, algo que não retenha poeira. A mesma coisa em relação às cortinas, evite-as. Dê preferência a panos que possam ser lavados facilmente e frequentemente. Dê preferência a tudo que não retenha poeira e possa ser limpo diariamente com facilidade.

– Tudo bem que bichinhos de pelúcia são lindinhos, mas também são “criadouros de ácaros”! Não farão falta a seu filho, com toda certeza! Acho ridículo alguém se livrar de um gato por causa da alergia do filho mas manter os bichos de pelúcia! Se eu não ficasse tão brava com isso, daria risada na cara do sujeito que comete uma besteira dessas! Bichos de pelúcia são sujos, SIM! Por mais que pareçam limpos!

*Homeopatia nas alergias – Uma opção de tratamento
(Palavra de especialista)

A palavra alergia vem do grego “alergein” que significa “agir diferente”. A alergia é um fenômeno de hipersensibilidade do organismo a determinado elemento que o sistema imunológico recebe como estranho e lança na corrente sanguínea diversos componentes químicos que fazem parte do grande sistema de defesa. Denomina-se antígeno qualquer substância capaz de provocar reação alérgica ou auto-imune, por ser estranha ao organismo afetado – anticorpos são os diversos componentes produzidos pelo sistema de defesa visando a negativação da presença da substância estranha, ou seja, o antígeno. Em razão desses dois elementos produz-se a reação antígeno/anticorpo, responsável pelos estados alérgicos – qualquer substância estranha ao organismo pode ser capaz de provocar a reação alérgica, com manifestações químicas na pele (eczema, urticária) ou respiratório (rinites, asma), nas pessoas suscetíveis ou seja, com o terreno alérgico.

As causas são as mais variadas: alimentares, verminosas, fungos, pólen, frio, calor, picadas de insetos, medicamentos, etc. Cada pessoa tem a sua causa desencadeante.

O fator genético tem grande importância, favorecendo os fenômenos alérgicos numa mesma família, a idade também influencia, pois até os 12 anos se completa a maturidade do sistema de defesa e na idade senil, há uma grande diminuição das defesas. Os mecanismos de imunidade orgânica são complexos e atualmente melhor estudados pela imunobiologia, pela genética molecular e também pelo homeopata, que enfatiza a questão do “terreno” do ser humano.

Em relação as alergias a posição da homeopatia é bastante clara e efetiva no tratamento preventivo e curativo de “terreno”, equilibrando a pessoa, reforçando seu substrato imunológico e auxiliando o organismo a obter maior resistência natural aos agentes agressores.

A abordagem homeopática ao tratamento das alergias é novamente baseada no conceito de que os sintomas são o esforço do corpo para corrigir um desequilíbrio do sistema. Em vez de controlar ou suprimir os sintomas, o tratamento homeopático utiliza micro doses de uma substância individualmente escolhida, com capacidade de provocar sintomas semelhantes aqueles apresentados pela pessoa alérgica. Existem medicamentos homeopáticos utilizados para os ataques agudos da alergia e outros para o estado subjacente da doença crônica, o medicamento agudo pode ser eficaz na diminuição dos sintomas alérgicos, mas geralmente não previne o aparecimento desses sintomas no futuro. Já o medicamento para o estado crônico é capaz de reduzir a frequência ou a intensidade do quadro alérgico e pode curar o indivíduo. É necessário um bom acompanhamento pelo médico homeopata, pois a cura não é imediata, podem ocorrer crises que necessitarão de assistência profissional, mas os resultados são muito satisfatórios e certamente o tratamento homeopático melhora o nível geral de saúde do indivíduo.

*Elizabeth Bley, médica homeopata em São Paulo
Fonte: www.vidaintegral.com.br

fonte:http://gatospardos.wordpress.com/2010/12/01/alergia-a-gatos-dicas-e-solucoes/

alergia agato

Anúncios

2 comentários em “Alergia a gatos – Dicas e Soluções Dicas para quem é alérgico, mas não se desfaz do gato de jeito algum!

  1. Muitos desses conselhos, eu já sigo. Nada de cortinas; tapete, só um, de ráfia artificial, facílimo de limpar com pano e água avinagrada, pra matar os ácaros. Passo pano úmido avinagrado em toda casa. Pouco vinagre, de preferência de álcool, porque seca mais rápido e não deixa cheiro. Aspirador, 3 x semana. Banho não dou a menos que seja absolutamente necessario. Aki é apartamento, eles não saem, pode passar lenços especiais, ou pode passar o tal pano com vinagrinho também. Mas só um pouquinho! Uma colher de sopa pra 1/2 litro de água… não encharque o animal. Só passe o pano. Ele vai se lamber e tals, não se preocupe. Escovar sempre. Eles até gostam…
    Agora… dormir… pra mim, este é o problema… eles dormem conosco… só quando a crise aperta, é que eu os deixo pro lado de fora do quarto…
    Santo Vinagre…

    Ah, serve para cães também, especialmente aqueles peludos, franjados…
    Trocar um bicho de verdade pelo de pelúcia? Não precisa. Nem deve. Não tem a menor comparação… além disso, crianças que convivem com animais são mais saudáveis, física e emocionalmente!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s