Ilha dos Gatos no Japão, recebe ajuda, março 2011.

Desde o terremoto seguido do tsunami, quando postei sobre a Ilha dos Gatos (Cat Island em inglês e Tashirojima em japonês), estou colada nos fóruns internacionais, para saber se tudo estava bem por lá.

Apesar de muitos terem divulgado “que a ilha sobreviveu”, isso eu não tinha dúvidas…, queria realmente saber das pessoas que na sua maioria eram todos idosos com mais de 60 anos e os gatos.

Agora efetivamente, posso dizer “Os Gatos e as Pessoas da Ilha dos Gatos Sobreviveram”.

gato_ilha

Na manhã de 22 de março, helicópteros ASDF pousaram na remota ilha de Tashirojima, a via aérea, era a única maneira de acessar certos lugares, já que alguns trechos foram engolidos após o tremor de terra.

resgate_ilha

Em Tashirojima, 80% da população total são as 73 pessoas, com mais de 65 anos.

Cerca de uma semana após o terremoto, suprimentos de emergência foram jogados para ilha

Com o pouso do helicóptero foram distribuídos  22,800 quilos de litros de gasolina e querosene, e alimentos para 100 refeições e foram entregues também  telefones via satélite que permitirá aos moradores se comunicarem com os hospitais para pedir ajuda no caso de alguma doença ou lesão.

Pensávamos que as equipes de socorro são normalmente, eram capazes de atingir todas as partes das área afetadas dentro de um ou dois dias depois de um desastre. Mas não aconteceu assim.

Medicamentos e materiais de emergência, finalmente, começaram a atravessar as áreas mais afetadas.

Na ilha Tashirojima, os moradores mais jovens da  ilha, que são os que tem 50 anos, ajudaram a transportar e
distribuir a carga preciosa trazida pelo helicóptero

A Ilha do Gato, também conhecida como Tashirojima, é um lugar do Japão onde os gatos são os melhores amigos do homem, e não os cães. Os moradores da ilha acreditam que eles trazem sorte e proteção e, como o local não foi completamente devastado pelo recente terremoto, mais pessoas passaram a concordar com a lenda.

Os gatos foram trazidos para a Ilha há muito tempo atrás para caçar os ratos que estavam acabando com a produção de seda do local, exterminando os bichos-da-seda. Os felinos cumpriram sua missão, se multiplicaram e se alojaram perto das casas dos pescadores para aproveitar as sobras. Após um tempo, as pessoas se afeiçoaram tanto pelos bichos que passaram a estudar seu comportamento para previsão do tempo e das condições de pesca. Eles até construíram um santuário para os gatos no meio da ilha, que acabou se transformando em atração turística.

Na Ilha, os gatos são mais numerosos que os humanos, há milhares deles. Desde 1950 a população foi caindo e, hoje em dia, o lugar tem cerca de 100 moradores permanentes. Já os gatos dominam o ambiente e são protegidos pelos locais, que não deixam nenhum animal predador entrar. A maioria dos gatos é “vira-lata”, mas, ainda assim, os homens e mulheres veneram os bichanos por sua beleza, sorte e capacidade de caçar os ratos.

The Great Tohoku Kanto Earthquake: Rescue Finally Arrives at Remote

Island: Tashirojima Island, Ishimaki City, Miyagi Prefecture

.Fonte: http://mainichi.jp

http://muralanimal.blogspot.com.br/2011/03/ilha-dos-gatos-no-japao-recebe-ajuda.html

Anúncios

Em 2011, Tsunami pode ter atingido a “Ilha dos Gatos” no Japão.

12 de março de 2011 às 11:52

Por Marli Delucca  (da Redação)

A “Ilha dos Gatos”, oficialmente conhecida como “Tashiro Island” é uma pequena ilha de apenas oito quilômetros quadrados perto da cidade de Ishinomaki em Miyagi no Japão, e possui gatos espalhados por toda a sua extensão.

A ilha fica localizada a cerca de uma hora de balsa do porto Ishinomaki na Província de Miyagi, principal ilha japonesa de Honshu. Segundo os noticiários sobre o terremoto que atingiu o Japão, a ilha dos gatos estava a poucos quilômetros do epicentro do terremoto, e no caminho por qual o tsunami percorreu até a costa da província de Ishinomaki na cidade de Miyagi no Japão.

O epicentro foi localizado a cerca de 100 quilômetros ao largo da prefeitura de Miyagi, na região nordeste do Japão. O abalo, deu origem a um tsunami que atingiu a costa japonesa com ondas de cerca de 10 metros de altura.

Uma foto que foi divulgada hoje pela TV japonesa mostra um gato boiando no mar por sobre um escombro.

Os gatos foram levados e abandonados na ilha para serem predadores, o que acabou não dando certo. Entregues a própria sorte, os gatos começaram a buscar alimentos nas pousadas da ilha.

Ao longo do tempo, os moradores foram desenvolvendo um relacionamento amoroso com eles e passaram a observar  atentamente os gatos, interpretando suas ações bem como suas reações. Assim, conseguiam ter uma ideia das condições do clima, se iria chover, fazer sol, se haveria ressaca na praia.

Um dia, quando algumas pessoas estavam coletando pedras, uma delas caiu e matou um dos gatos. Eles ficaram tão sentidos e com remorso pela morte do gato que construíram uma pequena capela no local onde o gato foi enterrado.
Desde então os gatos que adoecem e morrem, são enterrados e pedras ornadas são deixadas próxima a capela.

Além da beleza dos gatos, há várias obras arquitetônicas inspiradas no tema,já que agora os habitantes da ilha vivem do turismo gerado pelos apaixonados por felinos que chegam para conhecê-los, fotografá-los e filmá-los.

Só é possível chegar à ilha por balsa e é estritamente proibida a entrada de cães.

Fonte: Anda.jor

Fukuoka: Fotógrafo registra a realidade, de uma ilha dominada por gatos, no japão.

 

O fotógrafo Fubirai passou os últimos 5 anos documentando as vidas das centenas de gatos que vivem soltos na ilha de Fukuoka, no Japão. Os gatos são alimentados por pescadores e vagam livremente pelas ruas, portos e casas das cidade.

Fonte: http://www.hypeness.com.br/2012/11/fotografo-registra-a-realidade-de-fukuoka-uma-ilha-dominada-pelos-gatos/

ONG de jovem ator americano evita morte de 20 mil animais de estimação.

‘Kids Against Animal Cruelty’ incentiva adoção de pets abandonados.
Lou Wegner, de 16 anos, fundou organização de animais há dois anos.

 

 

 

O jovem ator americano Lou Wegner, que fundou ONG para ajudar a adoção de animais (Foto: Damian Dovarganes/AP)
O jovem ator Lou Wegner, que fundou ONG para ajudar a adoção de animais (Foto: Damian Dovarganes/AP)

Uma organização criada por um jovem cantor e ator americano de 16 anos já evitou a morte de mais de 20 mil animais de estimação por eutanásia desde 2010, incentivando que os pets sejam adotados, informaram agências internacionais nesta terça-feira (27).

Fundador da “Kids Against Animal Cruelty”, Lou Wegner começou a atuar como ativista pelo direito dos animais quando tinha 14 anos, de acordo com as agências. A organização, que é de Ohio, nos EUA, encoraja a adoção de animais abandonados ou deixados em abrigos.

No perfil do Facebook da “Kids Against Animal Cruelty”, a entidade afirma “promover a bondade entre as pessoas, os animais e o planeta”. Wegner atuou no filme “Curvas da Vida” (“Trouble with the Curve”, no título em inglês), produção de 2012 protagonizada por Clint Eastwood.

 

O adolescente americano com o cão Pearl, retirado por ele de um abrigo (Foto: Damian Dovarganes/AP)O adolescente americano com a cachorra Pearl, tirada por ele de um abrigo (Foto: Damian Dovarganes/AP)

OS GATOS, NOSSOS VERDADEIROS AMIGOS ESPIRITUAIS!

Muitas pessoas adoram não somente de cachorros como animais de estimação, mas também dos nossos queridos gatinhos. E eles são tudo bom para energizar positivamente o nosso lar. Você sabia disso?

É isso mesmo pessoal! Os gatos são nossos verdadeiros amigos espirituais e saiba o porquê no decorrer destas carinhosas linhas, pois você terá outra visão sobre o assunto, da pura espiritualidade dos bichanos.

As funções dos gatos em nossa vida são muitas, mas aqui, elegemos algumas para que você se mantenha sempre informado. Então, vamos aos principais toques desse nosso incrível parceiro diário.

  • Os gatos cuidam da nossa família de forma muito carinhosa e, principalmente, da energia do ambiente por onde passam. Eles transmutam as energias negativas e as potencializam em positivas, pois sua sensibilidade é muito aguçada em qualquer ambiente. Nada o impede de ter também um cachorro em sua casa, assim o ambiente como um todo será ainda mais protegido por esses bichanos.
  • Espiritualmente falando, os gatos suportam as forças mais pesadas dentro de um ambiente e até aquelas emitidas por magias, feitiçarias, vodus etc. Eles apresentam esta força porque são muito protegidos pelas energias Divinas e o Universo favorece esse animal para também protegê-lo de possíveis trabalhos indesejáveis, principalmente os gatos pretos. Por essa razão, as bruxas e os magos possuem esse animal de estimação porque eles realmente protegem qualquer espaço ou recinto.
  • Os gatos são seres muito limpos, ativos em sua sensibilidade, poderosos na retenção de energias negativas no ambiente. Nada de pensar que são bichos preguiçosos, que só dormem e não servem para nada, pelo contrário, um gato em casa é um símbolo protetor muito forte, além de ser muito carinhoso, amoroso e fiel para com toda a família.
  • Eles também têm o poder de absorver e eliminar aquelas vibrações negativas de nosso corpo. Enquanto dormimos, os gatos estão ali fazendo este trabalho. Quando chega a hora dos gatos dormirem, aí sim, eles liberam toda a nossa carga absorvida por eles por um período mas, muitas vezes, não dá tempo para que todo o processo ocorra, aí os gatos acumulam o restante da carga como gordura. Muitas vezes pensamos que os bichanos estão comilões demais, mas talvez não seja isso. É que eles acumulam os restos de energias negativas e ficam obesos automaticamente. Mas não se preocupem, as energias serão liberadas de forma lenta, com certo tempo, mas serão.
  • Se uma pessoa com más intenções fizer uma visita a você e o gato se aproximar, não brigue com ele. Ele está simplesmente ali para te proteger de qualquer vibração negativa do visitante em relação a você, pois os gatos apresentam forte sensibilidade para isso.
  • Caso alguém lhe proporcione uma doação de um gato, aceite a proposta com imenso amor e carinho. Certamente, aquele gato estará ali somente para te ajudar, protegê-lo e compartilhar toda a ternura com a família.
  • Para os curandeiros, na época de Atlântida, os gatos eram usados como uma via natural de cura. Eles faziam muitas visitas em vários locais com a magia dos Cristais, mas existiam lugares que as pessoas não aceitavam o uso dos Cristais porque imaginavam ser algo de magias escuras. Aí, os curandeiros levavam os gatos para ajudarem nessa batalha de cura, purificando, inicialmente, todo o ambiente.
  • Se for possível, tenha mais de um gato em sua residência, assim as energias negativas serão transmutadas em positivas com mais rapidez.

Espero que tenham gostado desse conhecimento a respeito de nossos amados gatos. Amem emocionalmente os seus gatinhos e liberem intensamente os seus verdadeiros sentimentos de amor e ternura.

Uma excelente semana a todos e brinde aos nossos companheiros espirituais!

 

Fonte: http://www.virada180.com.br

 

 

UM JOÃO-DE-BARRO SE ENROSCA NA REDE ELÉTRICA E É SALVO PELO PESSOAL DA COMPANHIA DE ENERGIA ELÉTRICA DE CURITIBA-PR

Um pássaro joão-de-barro, que ficou enroscado em um fio no próprio ninho, no alto de um poste, foi resgatado por uma equipe da Companhia Paranaense de Energia (Copel) na manhã desta sexta-feira (16), no bairro Mercês, em Curitiba.
O resgate chamou a atenção dos curiosos, que pararam para acompanhar a operação dos técnicos da Copel

. Apesar de apresentar ferimentos, a ave foi salva com vida e foi encaminhada para um pronto-socorro veterinário. A ação de resgate durou aproximadamente uma hora. O João-de-barro esta com a perninha inflamada e vai ficar uma semana internado, logo depois deve ser libertado para voltar á sua “casa”, como são monogâmicos, sua companheira deve estar esperando por este momento!

Fonte: G1

Os resgates de animais em NY, continuam após o Sandy. Excelente!!!

PODER PÚBLICO ALIA-SE Á MOBILIZAÇÃO SOCIAL NO SALVAMENTO DE ANIMAIS VÍTIMAS DO FURAÇÃO SANDY.

Vamos seguir o exemplo Brasil.

“A GRANDEZA DE UMA NAÇÃO PODE SER JULGADA PELA FORMA COM QUE TRATA SEUS ANIMAIS.”

O furacão Sandy que tirou pessoas de suas casas em Nova Iorque e New Jersey e destruiu pertences, forçou estas pessoas a encontrar abrigos – para eles e para seus animais. Mas um quadro muito peculiar de união de esforços entre organizações públicas, sociedade e organizações não governamentais tem mostrado que a sociedade americana está realizando amplos esforços para ajudar a salvar quase igualmente as vidas dos animais humanos e não humanos.

Diferentemente dos outros países, o resgate de animais é obrigatório nos termos da Lei Federal americana, que exige que os governos locais e estaduais incluam planos para animais em situações de emergência. A agência Federal Emergency Management (FEMA), que foi criada há 33 anos e possui uma estrutura para atender em tragédias e emergências de grandes proporções, possui também a incumbência de ajudar animais nestas ocorrências.

Abrigos humanos de Nova Iorque são obrigados a aceitar animais, assim como os táxis e o transporte público.

Essa postura de preocupação com os animais inclusive prevista por Lei é explicada pelo senso de responsabilidade que as pessoas têm para com os animais, disse Niki Dawson, diretora de Serviços de Desastres para a Humane Society de Washington.

“Há uma ligação tão forte entre as pessoas e os animais que as pessoas colocam suas vidas em risco para não deixar um animal para trás”, disse Dawson. “Muitos desses tutores ficam, mesmo quando lhes é dito para sair do local”.

Gatos…são animais que trazem boa sorte.

“Você tem um gato? Se fosse no Antigo Egito, diriam que você é uma pessoa afortunada: haveria um Deus morando em sua casa. Mais propriamente, uma Deusa, Bastet, a Deusa-gata. Observar o comportamento do gato é ter uma lição de sabedoria…”A associação do gato com os humanos já tem pelo menos 10 mil anos, idade das primeiras representações encontradas na ilha de Chipre que mostram esse pequeno f

elino em estreito convívio conosco. Provavelmente, sua domesticação ocorreu muito antes. A subfamília Felinae, que agrupa os gatos domésticos, surgiu há cerca de 12 milhões de anos, expandindo-se a partir da África subsaariana até alcançar as terras do atual Egito. Existem hoje cerca de 250 raças de gato-doméstico, e todas elas são uma adaptação evolutiva dos gatos selvagens.Como quase tudo na vida humana, no início a importância da presença dos gatos entre nós deu-se sobretudo por razões práticas. Quando as populações humanas deixaram de ser nômades, a vida das pessoas passou a depender substancialmente da agricultura. A produção e armazenamento de cereais, porém, acabou por atrair roedores. Foi nesse momento que os gatos vieram a fazer parte do nosso cotidiano. Por possuírem um forte instinto caçador, esses animais espontaneamente passaram a viver nas cidades e exerciam uma importante função na sociedade: eliminar os ratos e camundongos que invadiam os silos de cereais e outros lugares onde eram armazenados os alimentos.

Registros encontrados no Egito, como gravuras, pinturas, múmias e estátuas de gatos indicam que a relação desse animal com os egípcios data de pelo menos 5 mil anos. Elementos encontradas em escavações mostram que, nessa época, os gatos eram venerados e considerados animais sagrados. Bastet, deusa da fertilidade e da felicidade, considerada benfeitora e protetora do homem, era representada na forma de uma mulher com a cabeça de um gato. Na verdade, o amor dos egípcios por esse animal era tão intenso que havia leis proibindo que os gatos fossem “exportados”. Qualquer viajante que fosse encontrado traficando um gato era punido com a pena de morte. Quem matasse um gato era punido da mesma forma e, em caso de morte natural do animal, seus donos deveriam usar trajes de luto.

Não tardou para que alguns animais fossem clandestinamente transportados para outros territórios, fazendo com que a popularidade dos gatos aumentasse. Ao chegarem à Pérsia antiga, também passaram a ser venerados e havia a crença de que, quando maltratados, corria-se o risco de estar ofendendo um espírito amigo, criado especialmente para fazer companhia ao homem durante sua passagem na Terra. Desse modo, ao prejudicar um gato, o homem estaria atingindo a si próprio.

Devido ao fato de serem exímios caçadores e auxiliarem no controle de pragas, por muitos séculos os gatos tiveram uma posição privilegiada na Europa cristã. Porém, no início da Idade Média, a situação mudou: também os gatos foram vítimas de uma das várias paranoias cristãs que assolaram o mundo naqueles tempos. Certamente por causa do seu comportamento esquivo e independente, os gatos foram acusados de estarem associados ao demônio e a maus espíritos e, por isso, muitas vezes foram queimados juntamente com as pessoas acusadas de bruxaria. Aconteceram muitos massacres de gatos nas cidades europeias e, até hoje, ainda existe o preconceito de que as bruxas têm um gato preto de estimação, sendo esse animal associado aos mais diversos tipos de sortilégios; dependendo da região, porém, podem ser considerados animais que trazem boa sorte.


Fonte: https://www.facebook.com/Valedemorrigan

Após Sandy, americanos usam redes sociais para buscar pets perdidos.

Pelo menos 400 animais de estimação foram encontrados em Nova York.
Supertempestade Sandy já deixou ao menos 101 mortos nos EUA.

 

 

Americanos estão usando redes sociais, como Facebook, para procurar por animais de estimação perdidos no caos causado pela passagem da supertempestade Sandy, que atingiu regiões de Nova York e Nova Jersey nos últimos dias.

Até as 8h30 deste sábado (3), a comunidade “Hurricane Sandy Lost and Found Pets”, criada no Facebook, já possuía 42 mil menções de usuários e 14,7 mil pessoas “curtindo” as informações. Entre os anúncios de cães e gatos desaparecidos há animais como a beagle Jaetta, de 10 anos, que sumiu após a passagem da supertempestade. A dona anuncia que dará uma recompensa pelo animal e informa cor e tamanho da cadela, além do telefone do departamento de polícia onde enviar dados.

Anúncio de busca de beagle Jaetta, de 10 anos, desaparecida após supertempestade (Foto: Reprodução/Facebook)

Anúncio de busca de beagle Jaetta, desaparecida após supertempestade (Foto: Reprodução/Facebook)

O número de anúncios de felinos desaparecidos é menor, mas há casos como o da gata Mimi, que foi perdida pela dona durante a evacuação de uma região costeira de Nova Jersey, quando sua casa foi destruída. “Torço para que ela tenha sido recolhida por um dos grupos de resgate que agiram por ali”, disse ela no Facebook. “O nome da gata é Mimi e ela vai vir atrás das pessoas buscando comida.”

Pelo menos 400 pets foram encontrados nos destroços causados pela supertempestade e estão em abrigos de Nova York, segundo a Sociedade Americana de Prevenção à Crueldade contra os Animais (ASPCA, na sigla em inglês) informou à imprensa internacional.

Todos os 76 abrigos de evacuação em Nova York estão recebendo animais, ainda de acordo com a ASPCA.

A comunidade do Facebook “Hurricane Sandy Lost and Found Pets” orienta os usuários a publicar fotos de boa qualidade dos pets perdidos, a colocar dados da região e da cidade onde o caso ocorreu, a incluir raça e descrição do animal desaparecido e manter contatos como e-mail no anúncio.

Publicação informa que animal de estimação foi encontrado após passagem de Sandy (Foto: Reprodução/Facebook)
Animal de estimação foi encontrado após passagem de Sandy (Foto: Reprodução/Facebook)

 

Fonte:http://g1.globo.com/mundo/noticia/2012/11/apos-sandy-americanos-usam-redes-sociais-para-buscar-pets-perdidos.html