Green Hill, um dia depois: O Departamento de Saúde da Região da Lombardia argumentou que, Green Hill deve ser fechado por Roma!

GEAPRESS – Green Hill, um dia depois. Dos treze ativistas presos ontem foi lançado apenas uma garota de 17 anos. Para todos os outros, no entanto, tomou a prisão e estão atualmente no bairro de residência de Brescia, onde, nos dias de hoje 14.00, já realizou uma primeira linha de defesa da solidariedade.

Pesadas as supostas ofensas. Roubo na sua (ou seja, os meios de obtenção da posse vontade), pluriaggravato roubo, invasão, invasão de terrenos e edifícios, os danos agravados, resistência e violência no funcionário público. São pessoas de Milão, Roma, Treviso, Florence and the Romagna. Dois dos detidos, inicialmente relatado como originários de Brescia, mas tinha dado nomes falsos. Para coordenar a investigação é o Dr. Ambrose Cassiani Procurador-Adjunto do Procurador do Brescia.

Oito mulheres e quatro homens, com idades entre 51 e 22. Difícil de imaginar que todos estavam cientes das infracções cometidas. Em alguns casos, foram fotografados sorrindo e apareceu nos jornais com o beagle em seus braços. Uma mulher foi até parou e, em seguida, preso em uma Falcone, Montichiari, com um beagle. Por lei, infelizmente, os animais são objetos. Eles têm os seus direitos apenas à luz dos usos do homem. Isso tem um dono e que o beagle foi Green Hill.

Episódios, os que ocorreram ontem, deixando algum espaço para dúvidas. De acordo com a Coordenação de parada Green Hill, a polícia não iria impedir as pessoas para chegar às cercas da fazenda. A sede da polícia em Brescia, no entanto, fala de cerca de 150 manifestantes bloquearam direito em cima do muro. Confirmado a dinâmica global de GeaPress difundida ontem à noite ( ver GeaPress artigo ). Manifestantes falar de buracos na rede enquanto a Polícia tronchesse verdade, como confirmou hoje novamente.

O fato é que a visão de filhotes foi um caos. Centenas de mãos foram levantadas, tentando levá-los embora. Algumas pessoas têm deles escondida em uma mochila, mas quem deu a volta com o beagle em seus braços, sorrindo para os fotógrafos também.

As pessoas ficaram presos entre as duas cercas e parado pela polícia e outros policiais na fazenda. Os manifestantes falavam de portas estão abertas, enquanto a delegacia de polícia em Brescia substituí-los. Certamente é difícil encontrar um precedente onde os manifestantes estimados atendimento menor do que os relatados pela Polícia. Por volta de 1000, de acordo com a Coordenação, contra 1400 informou hoje pela Polícia em Brescia.

Enquanto isso, os direitos das pessoas de origem animal são mobilizados. Mais ou menos conscientes do crime cometido, de fato, o que importa é a ação. Depois de meses de campanhas implacáveis, incatenamenti, greves de fome e protestos por toda a Itália e repetiu nenhuma resposta do mundo da política, Green Hill parece, afinal, não é difícil de quebrar. Um problema de ordem pública, em suma.

Eventos programados para os próximos dias e enviar e-mail. O número de quartel da polícia em Brescia também apareceu em jornais estrangeiros. Máximo de reserva de vagas, onde foram tomadas em relação aos filhotes e adultos do sexo feminino que ontem foi capaz de retirar o rebanho da Green Hill. Alguns deles já foram examinados por veterinários.

Os prisioneiros não teriam pertence a nenhum grupo organizado, mas, em alguns casos, os nomes já eram conhecidos por ações em defesa dos animais. Advogados são numerosos, neste momento, apresentando uma disponibilidade para ajudar os doze foram detidos enquanto eles estão começando uma angariação de fundos para suportar os custos legais.

Uma coisa é certa. O anti-vivissecção chegou ontem, um nível nunca antes alcançado. Estes são os casos em que a política deve dar respostas. Quem pensa que 1400 pessoas foram Montichiari incomuns (chamados heróis, para alguns, ou criminais, outros) é errado. Muitos rostos, com idades entre muitas, muitas histórias. A Montichiari havia um sentimento generalizado de que a Itália não quer torturar animais e os políticos que não dão respostas. Pelo Departamento de Saúde da Região Lombardia argumentou que Green Hill deve ser fechado por Roma. Do Ministério da Saúde, no entanto, afirmam ser o prefeito de Montichiari. Mas então descobre-se que Green Hill não transgredir a lei. Você pode tentar entender, mas às vezes pode sair delas na mente que não é por impulso. Haverá um processo e, como já dissemos, muitos advogados estão oferecendo, para a defesa.

FONTE:http://www.geapress.org/sperimentazione-animale/montichiari-bs-in-via-falcone-con-il-beagle-di-green-hill/27051

Anúncios

Sociedade Italiana dá um basta a Green Hill.

“Em momento histórico, mais de mil italianos invadem criadouro e salvam Beagles de testes!

Não foi meia dúzia de ativistas mascarados, foi a sociedade inteira

O que aconteceu neste sábado (28/04/12) na Itália mostra que os testes em animais não têm mais espaço no tempo de informação em que vivemos. Mais de mil pessoas participaram de uma enorme manifestação contra a empresa Green Hill, um criadouro multinacional que “fabrica” animais para testes em laboratórios ao redor do mundo.

À luz do dia, donas de casa e ativistas corriam abraçados aos animais

A multidão andou pelas ruas gritando e protestando contra a Green Hill e, quando chegou em frente ao criadouro de cães, simplesmente não parou. As pessoas ignoraram todos os avisos de propriedade privada e continuaram andando, escalando alambrados e cortando os arames farpados.

Aos poucos, filhotes, fêmeas esperando filhotinhos e cães maiores iam passando de mão em mão para uma nova vida, longe dos horrores dos laboratórios de testes. Ativistas e donas de casa corriam abraçados aos animais enquanto a polícia tentava dispersar a multidão.

Resultado:
No fim do dia, 12 pessoas estavam presas e mais de 40 beagles estavam a salvo.

Estima-se que existam mais de 2.500 beagles no criadouro da Green Hill, mas esta ação deixou bem claro que a sociedade italiana não vai mais tolerar a presença desta empresa que vive da tortura de animais em suas terras.

Fonte: http://vista-se.com.br/redesocial/em-momento-historico-mais-de-mil-italianos-invadem-criadouro-e-salvam-beagles-de-testes/

Diga NÃO a matança de animais que produzem o Almíscar.

Almíscar, é o nome dado a um perfume obtido a partir de uma substância de forte odor, secretada por uma glândula do veado-almiscareiro, de outros animais e também de algumas plantas de odor similar.

A variedade que é comercializada é a secreção do veado-almiscareiro, porém o odor se encontra também no boi-almiscarado (Ovibos moschatus), no rato-almiscarado (Ondatra zibethicus), no pato-almiscarado (Biziura lobata) entre outros animais.

Para obter-se o perfume do veado-almiscareiro, mata-se o animal e se extrai completamente a glândula, que é secada ao sol, sobre uma pedra quente ou submergindo-a em azeite quente. É comercializada sob duas formas: a glândula inteira ou o perfume extraído do seu receptáculo.

Seu aroma não é só mais penetrante, como também mais persistente do que qualquer outra substância conhecida. É uma matéria prima muito importante em perfumaria, dando força e fixando as essências vegetais com seu aroma poderoso e duradouro.

O almíscar artificial é um produto sintético possuindo um aroma similar ao natural que levou o nome de simtrinitro-butil tolueno. Foi obtido pelo químico Albert Baur em 1888 condensando tolueno com brometo de isobutila em presença de cloreto de alumínio, e nitrogenando o produto obtido. Se tem criado muitas fórmulas similares, e acredita-se que o odor depende da simetria dos três grupos nitrogenados. A descoberta do almíscar sintético pode estar evitando a extinção do cervo-almiscarado. Mas infelizmente ainda há muitos fabricantes clandestinos que maltratam estes e outros animais e/ou utilizam suas partes para fins inacreditáveis como “curar” certas doenças incuráveis.

Fonte: Wikipédia (adaptado)

Veado almiscareiro (Moschus moschiferus)

O almíscar do veado almiscareiro sempre foi apreciado e era usado pelos gregos e romanos em forma de unguentos perfumados. Em 1300, Marco Pólo contava na Europa como conseguia o almíscar: “Nas noites de lua cheia, o umbigo desse animal incha até formar uma bexiga repleta de sangue. Aí o animal é caçado e retira-se a bolsa, que fica secando ao sol. Dessa maneira consegue-se o bálsamo mais delicado que existe”. O fato é que só os machos com mais de 3 anos secretam o almíscar, uma substância amarronzada e semelhante a cera, produzida por uma glândula que fica numa bolsa na altura do abdome do animal.
O almíscar até hoje é usado nas indústrias de sabonetes, como essência, e na de perfumes, como fixador. Mas como cada macho fornece apenas pouco mais de 200 gramas, o animal tem sido caçado com frequência. Quando se vê perseguido, o veado almiscareiro procura escapar subindo em árvores e refugiando-se na copa. Muitas fêmeas e jovens são capturados em armadilhas, mas eles não secretam o almíscar.

O veado almiscareiro tem sobrevivido por ser um animal de tamanho reduzido e de hábitos pouco conhecidos. É solitário e raramente se une 2 ou 3 companheiros. Dorme em abrigos durante o dia e a noite sai à procura de capim, brotos macios, líquens, musgos e galhos de árvores. Prefere viver em florestas localizadas a mais de 2 mil metros de altitude.

Artiodáctilo da família dos cervídeos vive na Ásia Central e Oriental. Mede 1 metro de comprimento aproximadamente e 61 centímetros de altura e chega a pesar 11 quilos. Os casais se unem em janeiro e o filhote nasce 5 meses depois, com o pêlo todo manchado. Com três anos os machos começam a secretar o almíscar, época que precisa tomar cuidado com seus perseguidores.

Almiscareiro (Civettictis civetta)

O almiscareiro é uma das espécies mais conhecidas da família dos Viverrídeos, que inclui alguns dos mais antigos carnívoros do mundo, como a geneta e o mangusto. Algumas espécies foram, e ainda são, domesticadas pelo homem.

Na Antiguidade, seu primo, o mangusto, era adorado como animal sagrado pelos povos da Ásia e do norte da África, pois livrava as moradias de ratos, serpentes e escorpiões.
No Egito Antigo, antes que o gato fosse domesticado, era a geneta que caçava ratos. Alguns povos ainda mantém esse costume.

O almiscareiro é criado na Índia por causa do almíscar. O almíscar fica numa glândula situada sob a pele do animal que tem uma abertura perto da cauda. Os nativos colocam uma colherinha nessa abertura e extraem a substância, parecida com uma geléia amarelada e composta de amoníaco, resina, gordura e óleo. A retirada do almíscar é uma tarefa que exige muita habilidade e pode ser repetida a cada 15 ou 20 dias. Para o almiscareiro, seu almíscar é utilizado para outras finalidades, como delimitar seu território ou para que se comuniquem entre si na escuridão da floresta, já que são animais noturnos.

Vive solitário nas florestas e passa o dia em buracos cavados no solo ou nas tocas que foram abandonadas por outros animais. Raramente sobe em árvores e caça pequenos mamíferos, serpentes, sapos, insetos e aves.

É cruel e inaceitável uma vez que o almíscar natural pode ser substituído por outros compostos químicos.

A WSPA está promovendo um abaixo-assinado pela Declaração Universal de Bem-Estar Animal, para que a ONU vote uma declaração estabelecendo parâmetros para um melhor tratamento dos animais no mundo todo. Isso é muito importante para esses casos onde a legislação não se mostra suficiente para minimizar o sofrimento animal.

Participem http://www.animalsmatter.org/

Nas fotos: Almiscareiro , boi-almiscarado e veado-almiscareiro.

Fontes:http://danianderson.blogspot.com.br/2009/08/almiscareiros.html e http://www.artefolk.com.br/2009/04/perfumes-com-almiscar-por-favor-nao-comprem/

Macacos também caem de amores por bichanos.

Gatos são realmente criaturas especiais. Tanto que, além dos humanos, macacos, chimpanzés, gorilas e orangotangos adoram a companhia dos bichanos e, não raro, transformam os felinos em mascotes. O site gringo Environmental Graffitti acabou descobrindo essa relação especial entre a macacada e os dengosos bichanos. Basta olhar nesta e nas próximas fotos para ver que, realmente, eles combinam muito. Segundo o site Environmental Graffitti, casos em que animais adotam outros como pets são mais comuns no cativeiro, no entanto, primatas que vivem soltos na natureza parecem ser a exceção. Talvez porque o fato de possuir outro eleve o status do bicho em seu grupo.

Fonte:http://entretenimento.r7.com/bichos/fotos/macacos-tambem-caem-de-amores-por-bichanos-20120430-1.html#fotos

Cão faminto à beira da morte é salvo por ONG; os casos de maus-tratos a animais no Reino Unido cresceram 25% em 2011.

Está história é realmente chocante. O cachorro Soldier foi encontrado pela equipe da ONG de proteção animal, RSPCA, à beira da morte.

O animal estava tão magro que media apenas quatro centímetros de diâmetro em algumas partes do corpo.

Seu ex-proprietário, John Hendricks, declarou-se culpado das acusações de maus-tratos ao seu animal.

Como punição, Hendricks foi obrigado a pagar uma multa de R$ 372, uma outra penalização de R$ 1860 e proibido de criar qualquer tipo de animal pelos próximos 10 anos.

A história de Soldier veio a público depois que a instituição revelou que a crueldade contra animais cresceu cerca de 25% no último ano no Reino Unido.

As histórias incluem um cão esfaqueado repetidamente com um descascador de batatas, um gatinho cego jogado em uma sacola e um cachorro encontrado abandonado em uma casa onde cinco outros animais já haviam morrido de fome. Beethoven só sobreviveu comendo restos dos gatos.

Em setembro, o dono de Beethoven, Mateus Pereira, foi preso por 20 semanas e proibido de criar animais de estimação por 10 anos depois de ter admitido ser o autor de 34 crimes contra animais.

Cerca de 1.340 pessoas foram processadas por crueldade contra animais e negligência em 2011. Cerca de 1.100 deles foram proibidos de possuir animais e 74 foram presos.

Soldier foi um dos animais cuja a história teve um final feliz. A ONG conseguiu salvá-lo e hoje ele é um cão feliz e saudável.

Fonte:http://entretenimento.r7.com/bichos/noticias/cao-faminto-a-beira-da-morte-e-salvo-por-ong-20120424.html?question=0

Campanha de incentivo ao resgate de animais‏.

Percebemos que muitas pessoas encontram em seus caminhos animais precisando de ajuda, e sem saber exatamente o que fazerem, ou por não possuírem a cultura do resgate, dão as costas ou simplesmente tentam passar a responsabilidade para outros, fazendo com que o animal permaneça na mesma situação sofrendo.

Com essa apatia, muitos animais são privados de receberem a ajuda que necessitam e perdem a chance de viverem, passando por horas de sofrimento até virem a óbito.O resgate é uma iniciativa de coragem, que verdadeiramente ajuda os animais e pode ser feita por cada um que se depara com um animal necessitado em seu caminho. Centralizar esse ato importante aos protetores e grupos de Direitos Animais só prejudica o trabalho pelos animais e tiram vidas, pela “terceirização” da ajuda.

É pensando na importância de cada um fazer a sua parte e se sentir responsável pelo bem dos animais, que lançamos uma campanha de incentivo ao resgate! Ao resgatar, a pessoa terá uma página no site do Ula orientando como divulgar o animal para encontrar um adotante definitivo e lugares com atendimento veterinário gratuito ou a baixo custo.

“Se não você, quem? Se não agora, quando?”

Resgatei, e agora? http://uniaolibertariaanimal.com/animais-domesticos/resgatei-e-agora

Fonte:
Equipe ULA
União Libertária Animal

Monges e tigres vivem em harmonia na Tailândia

Tigres, supostamente selvagens, andam de um lado para o outro em meio aos monges. A cena de arrepiar acontece no templo Kamchanaburi, um estado da Tailândia. O lugar já chegou a abrigar mais de 100 mil animais da espécie.

No entanto, atualmente, o santuário abriga pouco mais de 3,2 mil exemplares, por causa do contrabando. As imagens impressionantes são de dar inveja: pessoas passeiam em meio aos tigres e brincam com eles como se fossem gatinhos.

Os felinos se deliciam com os carinhos e brincam nas águas da Tailândia. O local é um dos 13 que ainda abriga a espécie.

Fonte:http://entretenimento.r7.com/bichos/noticias/monges-e-tigres-vivem-em-harmonia-na-tailandia-20120427.html?question=0

505 cães escapam de virar comida na China

Presos em pequenas jaulas, em condições precárias, 505 cachorros escaparam de virar comida. O feito aconteceu na China, na província de Yunnan, após a denúncia de motoristas que viram a barbárie na estrada.

As denúncias foram feitas via Twitter e Weibo e conseguiram atingir uma estação policial nas proximidades. Uma equipe do Departamento de Inspeção Animal foi enviada ao local imediatamente e fez a apreensão.

Ativistas e veterinários voluntários recuperaram os cães e os levaram a um galpão, para que pudessem ser tratados. Segundo um deles, em entrevista ao jornal Daily Mail (Inglaterra), as condições eram horríveis.

— Eles estavam presos em jaulas, sem nenhuma condição de vida. Ao ver a cena, nossos corações ficaram partidos.

Comer carne de cachorro é uma prática normal na China e em outros 11 países. No entanto, as imagens do acondicionamento e transporte dos bichinhos chocaram milhares de pessoas e protetores de animais no mundo.

Mesmo com as imagens fortes, o Departamento de Inspeção Animal local vai investigar se o modo de transporte e as condições estavam dentro da lei.

Fonte:http://entretenimento.r7.com/bichos/noticias/ativistas-chineses-salvam-505-caes-de-virarem-comida-20120426.html?question=0

Gato passará por dieta após atingir impressionantes 18 quilos.

Acima do peso, o gato chamado “Meow” foi levado para um abrigo de animais de Santa Fe, no estado do Novo México (EUA), onde vai passar por uma dieta especial. De acordo com o site do abrigo, o felino está pesando 18 quilos. Os veterinários esperam que o felino perca três quartos do peso atual e alcance cerca de 4,5 quilos com a dieta especial.

Fonte:http://g1.globo.com/planeta-bizarro/noticia/2012/04/gato-passara-por-dieta-apos-atingir-impressionantes-18-quilos.html

Guepardo e labrador agem como irmãos, os dois vivem no parque Busch Gardens, Flórida, e servem de exemplo para conscientização.

Os bichinhos são treinados pelo pessoal do parque para se apresentar em escolas e comunidades, com a finalidade em conscientizar crianças e adultos sobre a importância de proteção de animais.

Um filhote de guepardo e um labrador convivem juntos há mais de um ano no Busch Gardens, em Tampa, na Flórida (EUA). Os amigos não se desgrudam: brincam o tempo todo, correndo pelas áreas verdes do parque.

Com sua amizade, a dupla conquistou, como se fossem irmãos, a todos que os conhecem. Além disso, Kasi e Mtani são treinados juntos e participam de eventos em escolas e comunidades para a conscientização sobre proteção e preservação dos guepardos.

Eles fazem um trabalho tão especial que a SeaWorld & Busch Gardens Conservation Foundation doou desde 2005 US$ 62 mil para a preservação de guepardos na África.

Fonte:http://entretenimento.r7.com/bichos/noticias/guepardo-e-labrador-agem-como-irmaos-20120424.html?question=0