Organizações incentivam a posse responsável em Bauru, SP.

Durante o período de férias, aumenta a incidência de maus tratos e abandono de animais de estimação. Pesquisa da ONG Arca Brasil (Associação de Humanitária de Proteção e Bem Estar Animal) aponta que o abandono de animais cresce em média 70% neste período.

Foi o que mostrou o levantamento feito pela organização do número de telefones e e-mails recebidos em relação a abandonos de animais nos meses de dezembro de 2010 e janeiro de 2011, em relação a outros períodos.

Um caso de abandono resultou na morte de uma cachorra em Bauru, no interior de São Paulo. Segundo o laudo da Vigilância Sanitária divulgado no início do mês de janeiro, a cachorra da raça lhasa morreu por inanição, ou seja, por falta de alimento. O caso foi parar na Delegacia de Crimes Ambientais.

Segundo informações da polícia, os donos do animal foram viajar e não deixaram alimento suficiente para a cachorra e nenhuma pessoa responsável para cuidar dela durante a ausência. O casal pode responder por crime de maus tratos, além de serem autuados e multados em até R$4 mil.

Posse responsável

Centro de Zoonoses faz trabalho de conscientização da posse responsável  (Foto: Mariana Bonora/G1)Centro de Zoonoses faz trabalho de conscientização da posse responsável (Foto: Mariana Bonora/G1)

Para evitar este tipo de situação, o Centro de Zoonoses de Bauru (CZZ), realiza um trabalho de conscientização da posse responsável, especialmente em relação aos animais que são acolhidos no local e preparados para adoção. O órgão é responsável pela fiscalização das denúncias de maus tratos, que podem levar ao recolhimento dos animais.

“Esses animais passam pelo atendimento veterinário e são preparados para adoção, que pode acontecer nas feiras que realizamos constantemente ou os interessados podem procurar o Centro de Zoonoses”, explica Roldão Antônio Puci Neto, auxiliar de saúde do CZZ.


Ele explica ainda que a posse responsável vai além dos cuidados da alimentação do animal de estimação. “Quem adota um animal precisa estar consciente de todos os cuidados que ele necessita. Alimentação adequada, que o CZZ orienta ser a ração e não resto de comida humana, vacinas e cuidados com saúde, além, do passeio. Muita gente acha que só o fato de ter uma casa grande, do animal ficar solto no quintal já é suficiente, mas, ele precisa passear, entrar em contato com outros cheiros”, completa.

Quanto ao passeio e o contato do bichinho de estimação com a rua, Roldão alerta para necessidade de supervisão do dono. “O cachorro deve estar sempre com a coleira e a guia e no caso dos gatos, que costumam sair sozinhos, o dono deve estar sempre atento, ver por onde o animal costuma andar, qual o horário que ele costuma retornar e como ele volta desses passeios, se não há nada de errado fisicamente com ele”, orienta.

Fiscalização 
O Centro de Zoonoses pode ser acionado no caso de denúncias de abandono e maus tratos. O órgão averigua a situação e se for comprovado os maus tratos o responsável pelo animal recebe um auto de infração e pode ser multado. “A multa varia de R$300,00 a R$4.122,95, dependendo da situação em que se encontra o animal, se o dono é reincidente e se envolve a morte do bicho de estimação. A pessoa pode também responder ainda pelo crime de maus tratos e negligência”, explica Edivaldo Licursi, encarregado da equipe de fiscalização.

Segundo levantamento do CZZ, o número de denúncias diminuiu de 2010 para 2011  (Foto: Mariana Bonora/G1)O número de denúncias diminuiu de 2010
para 2011. (Foto: Mariana Bonora/G1)

De acordo com o levantamento do CZZ, houve uma diminuição dos casos de maus tratos registrados em 2011 em relação a 2010. No ano passado foram 993 denúncias registradas e em 2010, foram 1465. Para Licursi, as campanhas de conscientização têm colaborado para essa redução. “No entanto, no período de férias, podemos notar um aumento das ocorrências, principalmente o abandono”, completa.

No Centro de Zoonoses existe também o espaço para animais de grande porte, que são recolhidos pela Divisão de Vigilância Ambiental. No caso do recolhimento desses animais, o dono deve retirá-lo no CZZ mediante o pagamento de multa, que varia de R$50,00 a R$3.500,00 de acordo com as condições que ele foi encontrado e se há reincidência.

O dono tem o prazo de cinco dias para retirar o animal e fica sujeito ao pagamento do valor máximo de R$ 185,00 pela permanência dele no órgão. As denúncias podem (14) 3281-2646 e 3281-7034, de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas e nos demais horários, fins de semana e feriados no 190 da Polícia Militar, que encaminhará para o plantão do serviço.

Outras iniciativas 
Além das campanhas do Centro de Zoonoses, outras iniciativas de organizações não governamentais também buscam proteger os animais e incentivar a posse responsável. Fátima Schroeder é presidente da ONG Natura Vitae, que luta para que os responsáveis por maus tratos a animais sejam punidos.

“O objetivo é fazer com que a pessoa que cometa os maus-tratos seja responsabilizada criminalmente, de acordo com a lei, que existe e precisa ser cumprida. Quando há a necessidade de se recolher o animal por maus tratos, lançamos mão de ‘lares provisórios’, cuja função além de acolher, abrigar, também recupera e doa posteriormente o animal, com a supervisão e apoio da ONG”, explica.

Nosso objetivo é fazer com que a pessoa que comete maus tratos responda criminalmente”
Fátima Schroeder, Presidente da ONG Nature Vitae

A ONG atua também na conscientização da população por meio de ações educativas com a realização de palestras, teatro para crianças, que abordam a adoção de animais, a posse responsável e como denunciar os maus tratos.

Fátima é integrante também do Conselho Municipal de Proteção e Defesa dos Animais, que conta com a participação de outras organizações; de representantes das secretarias de Meio Ambiente, Educação e Saúde; Ibama, Cetesb; universidades públicas e particulares, entre outros órgãos.

“O Conselho foi criado para suprir a grande lacuna que existe em Bauru em relação aos animais. Vamos atuar na elaboração de políticas públicas que contemplem a defesa de todos os animais, silvestres ou domésticos; a proteção dos animais feridos e abandonados; conscientização e campanhas sobre posse responsável; trabalho de controle de zoonoses; vacinação. Além de propor alterações na legislação para a criação, transporte, manutenção e comercialização de animais”, ressalta.

As reuniões serão mensais e abertas a toda a população que quiser participar e sugerir ações de defesa aos animais, no entanto, somente os conselheiros têm o direito de voto. A primeira reunião do conselho, formado em dezembro, aconteceu na quinta-feira (12).

Para adotar
A Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Centro de Zoonoses, realiza constantemente feiras de doações de animais. Mas, o auxiliar de saúde do órgão, Roldão Antônio Puci Neto ressalta que os interessados em adotar um bichinho de estimação podem procurar o CZZ, que fica na Rua Henrique Hunzicker, quadra 1, com os documentos pessoais e um comprovante de residência.

Roldão explica que os animais adotados são acompanhados pelo CZZ  (Foto: Mariana Bonora/G1)Roldão explica que os animais adotados são
acompanhados pelo CZZ. (Foto: Mariana Bonora/G1)

“O Centro de Zoonoses faz um trabalho de acompanhamento desses animais que são doados, para saber se eles realmente são bem cuidados. E no caso de devolução deles, a pessoa paga uma multa”, explica Neto.

A ONG Natura Vitae também atua na doação de animais, como explica Fátima. “Como não temos abrigo, os animais que chegam até a ONG para doação são de protetores independentes, outras ONGs e população em geral. Nós disponibilizamos para doação através da internet, a pessoa é orientada a tirar fotos e elaborar um texto onde coloca o animal para doação. Quando o animal está sob responsabilidade da ONG é feito um Termo de Doação e Responsabilidade, o qual o adotante terá que assinar”.

 

FONTE:http://g1.globo.com/sao-paulo/bauru-marilia/noticia/2012/01/organizacoes-incentivam-posse-responsavel-em-bauru-sp.html

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s